Blog

Você está em: > Home > Blog > O “Novo Normal” no mercado de saúde
27/07/2020

O “Novo Normal” no mercado de saúde

BANNER TEXTO NOVO NORMAL

O “Novo Normal” já acontece há alguns anos, só ficou mais latente com a crise

Muito tem se falado no “Novo Normal” em diversos segmentos, o que seria um novo comportamento do consumidor e do próprio mercado diante da crise do novo corona vírus.

Processos foram simplificados para deixar as tomadas de decisões mais ágeis; descobriu-se que o trabalho remoto e o home-office funciona para diversos tipos de negócios; reuniões ficaram mais objetivas e serviços como o Delivery ficaram mais populares.

Estudos apontam que, só no mês de abril, o e-commerce brasileiro teve um aumento de 81% em relação ao mesmo período no ano passado. No mundo, as vendas online cresceram 209% durante a pandemia.

A transformação digital acabou se acelerando em diversos casos. Empresas foram obrigadas a colocar em prática em alguns dias ou semanas aqueles planejamentos que já se arrastavam por meses e demorariam mais um bom tempo para serem implementados. Isso deixou claro a importância de estar em constante evolução e não se acomodar. Mostrou que acompanhar a evolução tecnológica é necessário para a sobrevivência de qualquer negócio, seja diante de uma crise ou até mesmo para enfrentar a concorrência.

Nossos clientes se beneficiaram da versão Web do MBS Nexo, que pode ser acessada de qualquer lugar, e puderam continuar suas atividades com o home office. As empresas que utilizavam nossa versão com respostas automáticas alcançaram um crescimento exponencial, uma vez que muitos de seus concorrentes tiveram a operação comprometida, alguns até deixando de trabalhar por falta de recursos tecnológicos.

Sabemos que o cenário que se aproxima irá beneficiar muito mais os processos automatizados e as integrações entre sistemas, pois a dependência de operação manual fica cada vez menor. Pessoas serão aproveitadas em posições mais estratégicas, realizando análises e tomando decisões estratégicas para a empresas, focando sua atuação onde a tecnologia não alcança, como o “olho no olho” das relações humanas.

 

Autor:

Alexandre Martins

Diretor Comercial e Marketing

Newsletter