Blog

Você está em: > Home > Blog > Karla – Histórias incríveis de mulheres incríveis
25/03/2021

Karla – Histórias incríveis de mulheres incríveis

Meu nome é Karla Correa da Silva Alves, sou casada, mãe de dois meninos  – 8 e 13 anos, filha única por parte de mãe. Geminiana com força, que ama comer, beber e curtir a família. E vou começar a minha história a partir desse ponto: FAMÍLIA. 

Eu cresci em um lar conturbado, com  brigas diárias, por conta do casamento infeliz dos meus pais. Presenciei as maldades que ele fazia com a minha mãe, desde muito pequena. Sempre com os ouvidos tampados, para tentar abafar ao máximo os gritos e choros de desespero dela, que por muitos anos lutou muito para se manter casada diante da família. 

Com 11 anos, eu pedi à minha mãe  para  se separar do meu pai. Não aguentava mais ver aquele sofrimento. E foi daí que ela tomou coragem para sair de casa e se libertar desse casamento. Foram anos de muitos  sacrifícios, renúncias e solidão.  Éramos  nós duas. Uma contando com a outra. E mais pra frente, ela decidiu voltar a estudar e almejar um crescimento profissional. E foi nessa época que  precisei aprender tudo!  Virei “mocinha” sozinha em casa… e mesmo ela conversando comigo antes, eu não imaginava que seria como foi.  E só me lembro de pedir ajuda a  minha vizinha.  

Na época me sentia abandonada… Passei várias datas comemorativas com  a família de amigas da escola. Ficava muito tempo na casa de outras famílias, com outros pais. Minha mãe nunca estava. E minhas tias moravam em outra cidade. 

E assim, ela foi a única entre as irmãs, a fazer curso superior. Se formou em enfermagem, passou em concursos e se aposentou depois de 38 anos  trabalhando em um hospital de referência na cidade. 

A história da minha mãe faz parte da minha história. Porque o esforço dela foi por nós e para as gerações futuras. Ela conseguiu me dar uma educação de qualidade, tive oportunidades de conviver com várias pessoas, de viajar em todas as férias, de conhecer lugares incríveis e de entender, depois de adulta que nunca foi abandono. Mas sim, escolhas e necessidades. Minha mãe me criou sozinha, com sacrifícios, ausências, mas com muito amor!

Pulando alguns anos,  um momento que marcou muito a minha vida, foi em 2014.

Deixei meus filhos com a minha mãe, sendo o menor,  com menos de 2 anos de idade, para trabalhar no Rio. Trabalhava lá durante a semana e retornava toda sexta. E foi assim durante 1 ano. Logo depois, ela mesma se  disponibilizou em se mudar para lá e morar comigo para me ajudar com as crianças.

E essa atitude dela, só reforçou o quanto ela queria estar presente muitas  das vezes anos atrás e não pôde. E desde então, mesmo casada, voltamos a morar juntas.

“No dia em que sua família deixar de estar em primeiro lugar, volte atrás. Porque te enganaste no caminho. ” Esse é o meu lema. 

Isso tudo me tornou uma mulher forte, destemida, ambiciosa, mas com a dosagem que entendo ser necessária, para conciliar meus anseios  profissionais com a minha família. Sou a continuidade dessa mulher. Talvez uma versão mais corajosa, mais leve e certamente menos dolorida. É que ela  preparou o terreno, e o meu plantio  tem mais amparo, maiores  possibilidades e menos espinhos. Orgulho imenso pela mulher que me tornei e tenho certeza que a minha versão de amanhã, será melhor que a de hoje!

Newsletter